FANDOM


Mohan Ghale
Mohan
O Criador
Nome: Mohan Ghale
Estado: Morto
Lugar de nascimento: Kyrat
Causa da morte: Morto por Ishwari Ghale
Nacionalidade: Kyrati
Religião: Mitologia Kyrati
Cor do cabelo: Preto
Cor dos olhos: Castanho
Residência(s): Residência Ghale
Kyrat
Afiliações: Ishwari Ghale
Sabal
Caminho Dourado
Profissão: Líder Rebelde
Experiente em: Armas de Fogo
Jogo(s): Far Cry 4


"O Ministério da harmonia social considerou Mohan Ghale é um agitador oficial da paz. Ghale fundou o Caminho Dourado, um traiçoeiro que procurou assassinar o nosso amado líder, Pagan Min."
―Kyrat do Rei Min[src]

Mohan Ghale é um personagem que é mencionado em Far Cry 4. Ele é o pai de Ajay Ghale, e fundador do Caminho Dourado.

HistóriaEditar

Mohan era casado com Ishwari e teve com ela um filho, Ajay. Mohan era simpatizante dos Monarquistas e foi pessoalmente abalado pela morte da família real durante a guerra civil Kyrati. Pouco depois de seus homicídios, Pagan Min chegou em Kyrat como um rapaz que ele dizia ser um parente distância da família real. Pagan ofereceu assistência e disse aos Monarquistas que ele estava interessado em ajudar restabelecer a família real. Mohan e Pagan tiveram uma breve parceria durante o qual Mohan parecia ter uma boa opinião dele, descrevendo-o como inteligente e bem falado, isto no entanto não durou muito tempo atê que Pagan revelou seus verdadeiros proposítos. Após que os monarquistas obtiveram o poder, Pagan traiu os monarquistas matando o jovem que era para ser o herdeiro do trono e tomando o trono para si. Mohan foi profundamente afetado pela traição e pouco depois organizou um grupo rebelião secreta conhecida como O Caminho Dourado. Ele nomeou o Caminho Dourado depois de um sonho Ishwari teve, em que ela testemunhou os dois "andando por um caminho de ouro". Quando Mohan disse Ishwari o que ele tinha chamado a organização, ela sorriu. Porém o Caminho Dourado era muito fraco comparado ao Exército e Guarda Real de Pagan Min, então a CIA descobriu e ofereceu ajuda a Mohan, que aceitou apenas as armas, mas não soldados americanos durante a luta. Em 1988, Mohan tinha começado a aceitar ajuda do governo americano; não se sabe por que a América queria ver Pagan ser retirado do poder, mas a CIA continuava a fornecer armas a Mohan e ao Caminho Dourado.

Em 1988 seu casamento com Ishwari tornou-se tenso e eles discutiam com frequência, até o ponto onde Mohan descreve em seus diários que ele não queria voltar para casa à noite. Ishwari alegou que ela se sentiu ignorada por Mohan e do movimento e que ela queria ajudá-los a lutar. Como retaliação Mohan mandou-a para o palácio de Pagan como uma espiã, esperando que estar tão perto da ação seria suficientemente para horrorizar Ishwari o suficiente para fazê-la retirar quaisquer outras tentativas para ajudar com a rebelião; mas ele foi surpreendido no entanto, Ishwari foi uma excelente espiã, tanto que Pagan começou uma profunda confiança e respeito a Ishwari. Mohan disse Ishwari usar isso para sua vantagem e descobrir mais informações, ele mesmo disse a ela para trazer Ajay com ela para o Palácio, a fim de reforçar a sua reportagem de ter fugido do Caminho Dourado. No entanto as ações de Mohan sairão pela culatra quando cresceu um relacionamento de Ishwari com Pagan, que eventualmente, floresceu um caso. O caso chegou a um ponto de ruptura quando Mohan descobriu que Ishwari teve uma filha com o Pagan, uma filha chamada Lakshmana. Mohan estava furioso e matou Lakshmana. Embora a razão pela qual ele a matou nunca é claramente afirmado, seus diários sugerem que estava fora de uma combinação de raiva sobre Ishwari por traição e um desejo de evitar Pagan de ter um herdeiro. Mohan se refere ao seu assassinato de Lakshmana como "fixação", já Ishwari como "erro". Ishwari atirou nele logo depois e fugiu com Ajay para os Estados Unidos. Em seus diários Mohan não diz por que ou como ele matou Lakshmana mas diz que tudo o que ele fez, ele fez para o futuro da Ajay. Willis sugere que Mohan tentou assassinar Ishwari para sair com Ajay. Caso isso seja, verdade significa seu assassinato foi em auto-defesa.

Far Cry 4Editar

Mohan é citado em Far Cry 4 através de um dos novos líderes do Caminho Dourado, Sabal que atê hoje idolatra Mohan, tentando trazer o grupo ao passado. Ghale é citado também em seus 20 diários espalhados por Kyrat.

CuriosidadesEditar

  • A forma que Mohan matou Lakshmana é desconhecida, também suas reais motivações que são confusas, mas ele afirma que fez isso pelo futuro de Ajay Ghale.
  • Pagan já tentou um tratado de paz após a a morte de Lakshmana, porém Mohan se recusou, o que fez Ishwari querer sair de Kyrat para os EUA.


[v · e · ?]
Personagens de Far Cry 4
Protagonistas: Ajay Ghale (Kyrat)  •  Kalinag (Shangri-La)  •  Hurk (Coop)
Antagonistas: Pagan Min  •  Yuma Lau  •  Paul Harmon  •  Noore Najjar  •  Eric  •  Gary  •  Willis Huntley  •  Misra  •  Rakshasa  •  Mestre Sandesh  •  Ramdan Sandhar  •  Singh
Caminho Dourado: Mohan Ghale  •  Ishwari Ghale  •  Darpan  •  Sabal  •  Amita  •  Bhadra  •  Longinus  •  Balin  •  Deepak
Residentes
de Kyrat
:
Mumu Chiffon  •  Rabi Ray Rana  •  Yogi & Reggie  •  Sharma Salsa  •  Chinjan  •  Kanan  •  Raju  •  Dharani  •  Jangbu  •  Digvijay  •  Gandharva  •  Oojam  •  Vibhat
Outros: Chet Peterson  •  Laura Harmon  •  Ashley Harmon  •  Gang Min  •  Divya Kandala  •  Suraj  •  Priya