FANDOM


Pagan Min
PaganMin
O Rei Tirano
Nome: Pagavel "Pagan" Min
Estado: Determinante
Papel: Antagonista primário
Idade: 48
Data de nascimento: 1966
Lugar de nascimento: Hong Kong
Data da morte: 2014
Causa da morte: Morto por Ajay Ghale (Opcional)
Nacionalidade: Chinês-Britânico
Religião: Culto Pessoal
Altura: 1.82 m
Cor do cabelo: Loiro
Cor dos olhos: Castanhos
Peso: 80 kg
Residência(s): Kyrat
Palácio Real
Apelido(s): Pagan Min
Rei Min
Glorioso Rei Min
Afiliações: Yuma Lau
Paul "De Pleur"
Exército Real
Guarda Real
Noore Najjar
Ajay Ghale
Profissão: Rei de Kyrat
Experiente em: Administração
Venda e tráfico de drogas
Pai: Gang Min
Irmão(s): Yuma Lau
Jogo(s): Far Cry 4


"O nosso grande e glorioso líder que arriscou sua vida e parte para trazer Kyrat as glórias do passado. Ele sacrifica tudo para sua pátria adotiva e ama o seu povo os tratando como os seus queridos próprios filhos. Que a luz Pagan sobre todos vocês"
―Líder Glorioso de Kyrat[src]

Pagan Min é o principal antagonista de Far Cry 4. Min é um líder opressivo na região de Kyrat.

HistóriaEditar

Filho de um chefe do tráfico de nível médio no Triângulo Dourado, Pagan Min nasceu em Hong Kong. Seu pai era um peixe pequeno num grande lago e até mesmo como um homem jovem, Pagan era tão ambicioso como ele e era extravagante. Esta extravagância é o que provocou um distanciamento entre pai e filho. Em algum omento, o pai de Paga adotou uma menina de outra facção Tríade chamada Yuma Lau, ela começou a ver Pagan como um irmão mais velho, mas Pagan a tratava com inutil. Pagan trabalhou para seu pai, mas o odiava. Ele estava frustrado como um tenente e viu seu pai como um cão. Após a morte infeliz de seu pai, Pagan herdou seu pequeno pedaço da terra. Ele então deixou sua antiga identidade para trás e adotou o apelido de "Pagan", nomeando-se depois de um velho rei birmanês que havia assassinado sua família para assumir o controle. Pagan rapidamente começou cinzelar-se mais terras que ele acreditava que merecia: ele construiu lugares grandes, um pequeno exército privado e começou a irritar seus aliados no comércio de heroína. Mas ele não se encaixava em tráfico de heroína.

Foi quando seus olhos caíram sobre Kyrat, um pequeno estado em guerra com várias facções em conflito na esteira do colapso de sua monarquia. Ele aliou-se com os Monarquistas, onde Mohan Ghale estava lutando, porém ele os traí e vai para o lado dos Nacionalistas, Yuma tinha uma herança de seus pais e por amar Pagan, lhe deu a fortuna, deixando os Nacionalistas enriquecidos. Depois de alguns meses sangrentos, Pagan e os Nacionalistas unidos tomaram o palácio e mataram o herdeiro ao trono que estava com os Monarquistas, virando assim o rei de Kyrat. Ele então começou a matar quem não os apoiava. Essa traição formou o Caminho Dourado, um movimento de resistência pequeno dedicado a derrubar Pagan que foi liderado por Mohan Ghale.

A rebelião encontrou pouco sucesso contra mercenários bem treinados e bem armados do Pagan. Durante o curso desses eventos, Mohan Ghale desenvolveu uma relação cada vez mais tensa com sua esposa, Ishwari. Ishwari queria lutar ao lado dos rebeldes Caminho Dourado, mas Mohan não a deixava dizendo que isso não era adequado para uma mulher. Em resposta a ela insistir, Mohan mandou para o palácio de Pagan como uma espiã, esperando que estar tão perto da ação seria suficientemente horrorizar Ishwari, para fazê-la retirar quaisquer outras tentativas para ajudar com a rebelião. No entanto, as ações de Mohan sairam pela culatra quando Ishwari aceitou ser uma espiã, mas ela começou simultaneamente um caso com Pagan Min.

O caso culminou quando Ishwari teve uma filha com Pagan, uma filha chamada Lakshmana. Aós descobrir a traição, Mohan matou Lakshmana por razões desconhecidas, e Ishwari, após saber disso, tenta fugir com Ajay Ghale para os EUA mas antes de sair da Residência Ghale ela é abortada por Mohan que tenta matá-la mas, por auto-defesa, Ishwari acaba matando seu próprio marido e consegue fugir com Ajay para os Estados Unidos. Isso fez com que Pagan se isola-se no Palácio Real e é citada por muitos como a razão para seu comportamento atual.

Far Cry 4Editar

Pagan min

Pagan Min descobre que Ajay Ghale, filho de Mohan e Ishwari, está voltando a Kyrat para espalhar as cinzas de sua mãe da montanha mais alta do país. Ele dá ordens para que o ônibus onde Ajay está seja parado na fronteira de Kyrat. A operação não dá certo, como os soldados encarregados de parar o ônibus abrem fogo contra ele depois o motorista dispara contra o comandante líder. Imediatamente depois a esses eventos, Pagan chega via helicóptero. Ele fica irritado com o líder dos soldados porque a sua missão era a de parar ou capturar o ônibus, não atirar no ônibus. Ele apunhala o soldado no pescoço com sua caneta, matando-o. Depois disso, Pagan coloca um saco colocado sobre a cabeça Ajay e Darpan, e eles são trazido para o Complexo de De Pleur, casa de Paul "De Pleur" Harmon, um dos governadores de Kyrat. Ajay, De Pleur, Darpan, e Pagan sentam-se em uma mesa de jantar onde Pagan explica-se a Ajay e diz sobre os tempos que ele se envolveu com seu mãe. No entanto, Darpan é pego eviando mensagens de texto para Sabal pedindo ajuda, o que leva a De Pleur e Pagan interrogá-lo deixando Ajay sozinho. Depois destes acontecimentos, Ajay, em seguida, tem a opção de quer escapar do Complexo e reunir-se com os rebeldes Caminho Dourado, ou esperar perto da mesa para Pagan para retornar, desencadeando um final alternativo. Pagan frequentemente interage com Ajay via rádio durante os eventos do jogo. Durante todo o jogo, as interações de Pagan com Ajay revela uma atitude ambivalente em relação a ele, apesar de Ajay apoiar o Caminho Dourado. Depois de invadir o Palácio Real, Ajay é apresentado duas escolhas, matar Pagan com um tiro na cabeça ou poupar sua vida e espalhar as cinzas de sua mãe em Lakshmana, que era objetivo de Ajay desde o começo. Se o jogador poupa Pagan e espalha as cinzas de Ishwari no Memorial de Lakshmana, Pagan vai deixar pacificamente através de seu helicóptero, deixando Kyrat nas mãos de Ajay. Ou o jogador pode matar Pagan como ele tenta deixar Kyrat explodindo o helicóptero, mas não importa o que o jogador fazer, o jogo termina com os créditos. Caso Ajay mate Pagan, mesmo que seja na mesa de jantar onde ele estava sentado ou com a explosão de Helicóptero, depois de viajar através da Fortaleza Real, Você achará o corpo de Pagan para saquear e recuperar sua caneta, um pino, e 250.000 dinheiro.

Personalidade e traçosEditar

Pagan Min é conhecido por seu terno extravagante, violência excêntrica, e abordagem geralmente indiferente. Ele trata Ajay como um aprendiz, dando conselhos para ele por rádio, mesmo Ajay sendo do Caminho Dourado e ignorando tudo que ele fala. Na verdade, ao longo de Far Cry 4, Pagan tem várias oportunidades onde ele poderia facilmente ter tirado a vida de Ajay, mas não quis. Pagan se afirma que ele quer mudar Kyrat e trazer a nação em um futuro glorioso nas cinzas da velha sociedade. Em Kyrat, Pagan é muito conhecido como um ditador cruel, que lembra os cultos de personalidade totalitários que cercam ditadores comunistas históricos, como Mao Zedong, Kim Il-Sung, e Joseph Stalin. Ele controla todos os meios de comunicação em Kyrat, que ele inunda com propaganda para seu governo e regime. No entanto, os acontecimentos de Far Cry 4 revelam que Pagan Min tornou-se um recluso em seu Palácio Real, passando-se do fardo da liderança de seus tenentes Yuma Lau, Noore Najjar, e Paul "De Pleur".

CuriosidadesEditar

  • Apesar de ser o principal antagonista, ele nunca realmente foi hostil para Ajay, e várias vezes ele realmente auxilia-lo diretamente.
  • Se verdadeiro nome é Pagavel, Pagan é apenas um apelido.
  • É fortemente implícito que Pagan atualmente faz e cheira cocaína.
  • O original Pagan Min foi o nono rei da dinastia Konbaung da Birmânia e governou no século 19, embora ele matou seus irmãos para ganhar o trono, e não seu pai (Como os desenvolvedores afirmam erroneamente aqui). O nome "pagão" ou "Bagan" também se refere a um reino e a capital desse reino que existiu na atual Birmânia entre os séculos 9 e 13.
  • Ele é mostrado para ter um gosto para moda desde que ele ficou irritado quando o sangue havia manchado seus sapatos na introdução.
  • A estatueta de 9 polegadas do Pagan está disponibilizada para compra através da Uplay.
  • Ele é o único antagonista da série que está direta ou indiretamente relacionado com ao protagonista.
  • Pagan Min tem um dublê, Eric, que foi alterado cirurgicamente para parecer Pagan Min e mostrar-se para a maioria de seus compromissos públicos, incluindo os retratos de dinheiro e uma estátua de ouro maciço. Eric é de Melbourne, Austrália, e de acordo com a Pagan, não é mesmo asiático, mas tem as marcas do rosto corretas para posar como seu dublê.
  • Atirar em Pagan Min na mesa de jantar impede o jogador de retornar as cinzas de Ishwari ao memorial de Lakshmana, mesmo que Ajay faça a caminhada de volta. No entanto, ele pode roubar o cadáver de Pagan Min, que está em uma posição diferente de onde Ajay havia o atirado.
  • É possível abater o helicóptero de Pagan após se recusar a atirar-lhe na mesa de jantar e pode ser saqueado caso o jogador volte ao Palácio Real.
  • Dublador do Pagan na versão original, Troy Baker, é um dublador extremamente conhecido por papéis como Joel em The Last of Us, Booker DeWitt em BioShock Infinite, o Coringa em Batman: Arkham Origins, Talion em Midle Earth: Shadow of Mordor, Jack Mitchell em Call of Duty: Advenced Warfare entre muitos outros. Troy Baker afirmou que sua interpretação de Pagan foi inspirado em parte pelo retrato de Christoph Waltz de Hans Landa no filme Inglorious Bastards Quinton Tarantino.
  • A dublagem em português de Pagan é feita por Sergio Moreno, o dublador de Aiden Pearce em Watch Dogs.
  • No Editor de Mapas, Pagan é duas vezes mais durável do que um Defensor Guarda Real e pode sobreviver até 2 explosões de granadas, bem como tendo traços do Exército Real, como disparar a partir do quadril e dizendo "Que diabos!" em Kyrati.
  • Se o jogador poupar Pagan, ele possivelmente volta para Hong Kong, o lugar onde ele nasceu, visto que Pagan faz uma leve menção ao local depois do final (Caso Ajay tenha o poupado).

GaleriaEditar


[v · e · ?]
Personagens de Far Cry 4
Protagonistas: Ajay Ghale (Kyrat)  •  Kalinag (Shangri-La)  •  Hurk (Coop)
Antagonistas: Pagan Min  •  Yuma Lau  •  Paul Harmon  •  Noore Najjar  •  Eric  •  Gary  •  Willis Huntley  •  Misra  •  Rakshasa  •  Mestre Sandesh  •  Ramdan Sandhar  •  Singh
Caminho Dourado: Mohan Ghale  •  Ishwari Ghale  •  Darpan  •  Sabal  •  Amita  •  Bhadra  •  Longinus  •  Balin  •  Deepak
Residentes
de Kyrat
:
Mumu Chiffon  •  Rabi Ray Rana  •  Yogi & Reggie  •  Sharma Salsa  •  Chinjan  •  Kanan  •  Raju  •  Dharani  •  Jangbu  •  Digvijay  •  Gandharva  •  Oojam  •  Vibhat
Outros: Chet Peterson  •  Laura Harmon  •  Ashley Harmon  •  Gang Min  •  Divya Kandala  •  Suraj  •  Priya